Pages

Subscribe:

domingo, 16 de agosto de 2009

Comandos básicos do linux I

        Um comando do Linux é uma palavra especial que representa uma ou mais ações. Um interpretador de comandos também é conhecido como Shell ou modo texto. Ele é o programa responsável por interpretar essas instruções enviadas pelo usuário e seus programas para o kernel. No Linux, você poderá ter vários interpretadores de comandos (ao contrário do que acontece no Windows que só tem o command.com).
O interpretador de comandos é que executa comandos lidos do teclado ou de um arquivo executável. É a principal ligação entre o usuário. Entre os programas interpretadores de comandos podemos destacar o bash, csh e sh entre outros.
Entre eles o mais usado é o Bash (Bourne Again Shell), criado por S.R. Bourne. Os comandos podem ser enviados de duas maneiras para o interpretador:
   Interativa - Os comandos são digitados no teclado pelo usuário e passados ao interpretador de comandos um a um. Neste modo o computador depende do usuário para executar uma tarefa ou o próximo comando.
     Não-interativa - São usados arquivos de comandos (scripts) criados pelo usuário para o computador executar os comandos na ordem encontrada no arquivo. Neste modo, o computador executa os comandos do arquivo um por um, e dependendo do término do comando, o script pode verificar qual será próximo comando que será executado e dar continuidade ou não ao processamento.
Esse sistema é muito útil quando temos que digitar por várias vezes seguidas um mesmo comando ou para compilar algum programa complexo.
 Documentação
man - Formata e exibe uma página man (man page) O comando man é usado para mostrar o manual de outros comandos. Tente "man man"para ver a página do manual do próprio man. Veja a seção "Man & Getting Help" para mais informações.
help - Exibe informações sobre os comandos internos do Bash. Ex.: ”help logout”
info - Exibe documentação no formato Info, sendo que a navegação pelo documento é feito por meio de comandos internos do Info. Ex.: ”info emacs”
 Informações do sistema
df – Mostra o espaço em disco do sistema de arquivos usado por todas as partições. "df -h" é provavelmente o mais útil - usa megabytes (M) e gigabytes (G) em vez de blocos para relatar o tamanhos. (-h significa "human-readable").
du – Exibe o tamanho de arquivos e/ou diretórios. Se nenhum arquivo ou diretório for passado como argumento, será assumido o diretório atual. O uso da opção du -h tornará a apresentação mais simples de ser interpretada.
        Para verificar o tamanho dos subdiretórios ao invés dos arquivos, utilize o comando abaixo.
"du -k -h --max-depth=1"
free – Este comando exibe a quantidade de memória livre e usada no sistema. "free -m" fornece a informação usando megabytes, que é provavelmente mais útil para computadores atuais.
arch – Exibe a arquitetura do computador. Equivale ao comando ”uname -m”.
lsdev – Lista o hardware instalado no computador, especificando os endereços de E/S (Entrada/Saída), IRQ e canais DMA que cada dispositivo esta utilizando.
lspci - Exibe informações sobre os barramentos PCI do computador e sobre os dispositivos a ele conectados.
lsusb - Lista informações sobre os barramentos USB do computador e sobre os dispositivos a eles conectados.
uname - Este comando exibe várias informações sobre o sistema, incluindo o nome da maquina, nome e versão do Kernel e alguns outros detalhes. É muito útil para verificar qual é o Kernel usado por você.
  ”uname -a” para exibir todas as informações.
  ”uname -m” para exibir a arquitetura da maquina. (Equivale ao ”arch”).
 ”uname -r” para exibir o release do sistema operacional.
lsb_release – Este comando fornece informações básicas do sistema operacional (LSB – Linux Standard Base) e sua distribuição.
top - Este comando exibe em tempo real informações sobre seu sistema Linux, processos em andamento e recursos do sistema, incluídos CPU,memória RAM e uso do swap, além do número total de tarefas sendo executadas.
”top” também nos permite a manipulação dos processos por meio de comandos interativos. Veja abaixo alguns dos comandos interativos mais importantes do ”top”.
  ”k” - Finaliza, ou seja, “mata” um processo.
  ”m” - Ativa/Desativa a exibição de informações da memória.
  ”M” - Ordena os processos pelo uso da memória residente.
  ”N” - Ordena os processos pelos seus PIDs.
  ”P” - Ordena os processos pelo uso da CPU (este é o padrão).
  ”ESPAÇO” - Atualiza imediatamente a visualização do quadro de processos.
  ”h” - Exibe a ajuda dos comandos interativos do ”top”.
  ”q” - Abandona o comando ”top”.
ps – Apresenta um quadro atual, porém estático dos processos que estão sendo executados no sistema.
  ”ps aux” para apresentar todos processos sendo executados, de todos usuários, incluído o nome do usuário a qual o processo pertence, mesmo os desvinculados de TTYs.
kill – Finaliza, ou no popular, “mata” processos sendo executados pelo seu PID, lhes enviando um sinal.
  ”kill -9 1345” para finalizar o processo de PID número 1345. Para saber qual PID de determinado processo que esta sendo executado pode ser utilizado o comando ps.
killall – Finaliza processos pelo nome ao invés do PID como faz o comando kill. Também assim como o comando kill, o killall envia um sinal para o processo.
  ”killall mozilla-firefox” para finalizar o processo mozilla-firefox, fechando com isso o navegador web Mozilla Firefox. O nome dos processos ativos pode ser observado com uso do comando ps.

0 comentários: